fbpx

A ministra Cármen Lúcia, do STF (Supremo Tribunal Federal), foi sorteada para decidir sobre o habeas corpus que pede a liberdade de Sara Giromini, conhecida como Sara Winter. Ela é a líder do grupo “300 do Brasil”, apoiador do presidente Jair Bolsonaro.

Sara Winter foi presa pela Polícia Federal, temporariamente (por 5 dias), na manhã dessa 2ª feira (15.jun.2020). Determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, a prisão ocorreu dentro do inquérito que apura a organização e financiamento de atos com pautas contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal federal. Outras 5 pessoas também foram presas.

O pedido de habeas corpus foi apresentado ao Supremo já na tarde de 2ª feira (15.jun) por 1 dos advogados da bolsonarista, Paulo Goyaz Alves da Silva. Além de pedir a liberdade imediata de Sara Winter, o advogado solicitou 1 salvo-conduto da Corte, para impedir que a prisão temporária seja prorrogada ou convertida em prisão preventiva.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

Em depoimento à PF, Sara negou que o “300 do Brasil” receba dinheiro do governo em troca de apoio, mas ficou em silêncio ao ser questionada sobre os ataques ao ministro Alexandre de Moraes.

Além desse inquérito, a apoiadora de Bolsonaro também é investigada em inquérito das fake news, que investiga a publicação de conteúdos falsos na internet e ataques aos ministros do Supremo.

Na tarde desta 3ª feira (16.jun), ela deve prestar 1 novo depoimento, segundo sua advogada, Renata Cristina Félix, informou ao Poder360. No entanto, Renata Cristina não soube dizer para qual inquérito Sara Winter terá de depor.

Por Poder360
https://www.poder360.com.br/justica/carmen-lucia-vai-julgar-pedido-de-liberdade-de-sara-winter/

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *