fbpx

Preço dos carros no Brasil: mentiram pra você sobre custo-benefício

A opinião parece ser unânime: o preço dos carros no Brasil é alto e comprar certo é um desafio. Como lidar com isso?

Como comprar o carro ideal considerando o preço dos carros no Brasil? Responder a essa pergunta não é uma tarefa simples, afinal são muitas variáveis envolvidas do lado pessoal e outras tantas no lado da compra (juros altos, muitas opções de carros etc.).

Hoje vou tentar abordar um pouco da falácia do custo-benefício envolvendo o preço dos carros no Brasil. Você provavelmente já ouviu (ou leu) sobre como a escolha certa do carro deve levar em conta seu preço de compra, mas também suas características e concorrentes.

Há muitas histórias envolventes sobre como decidir a compra do veículo, mas a maioria delas compara veículos de propostas diferentes e que atendem necessidades distintas para “provar” que determinado carro é mais interessante. Ou seja, elas não levam em conta a sua história pessoal e nem tampouco o custo total de propriedade.

Economize de R$ 3 mil a R$ 30 mil: clique e conheça O Código dos Carros

Preço dos carros no Brasil: muito além da etiqueta

O preço dos carros no Brasil é importante e você precisa estar atento para não pagar demais ou comprar errado. Fato. Mas antes de falarmos especificamente disso, uma pergunta: você sabe mesmo qual é o carro ideal para você? Estou falando das suas necessidades.

Sua tentação pode ser a de responder um enfático “Sim, claro”, mas basta analisar quais carros você consideraria comprar para talvez constatar que não é bem assim. É muito comum ver consumidores comparando carros de categorias e características muito diferentes porque eles estão “na mesma faixa de preço”. Isso não faz sentido.

No AutoVideos, empresa da qual também sou sócio, fizemos uma pesquisa e descobrimos que 70% das pessoas já se arrependeram, ou conhecem alguém que se arrependeu, da compra de um carro. Eles descobriram na prática o que resumi nestes primeiros parágrafos. Até criei um conteúdo específico sobre como comprar o carro ideal (conheça aqui).

Um hatch, um sedan ou um SUV que custam quase a mesma coisa não são a mesma coisa. Aliás, são bem diferentes, principalmente se levarmos em conta o custo total de propriedade. Em outras palavras, o impacto financeiro de cada um desses carros será muito diferente ao longo da jornada na sua garagem.

Aprenda a guardar dinheiro: Abra sua conta gratuita na Grão (clique aqui)

Preço dos carros no Brasil: mentiram sobre o custo-benefício

Aqui a notícia que não tem como ser dada de outro jeito: mentiram pra você sobre custo-benefício. Pagar mais barato não é sinônimo de fazer o melhor negócio, assim como não adianta comparar coisas diferentes para criar uma falsa justificativa para um compra ruim. Muitas vezes, é isso que induzem você a fazer.

A compra de um carro precisa levar em conta muito mais que condições comerciais e o impacto financeiro do veículo tem que ser analisado em profundidade hoje e ao longo do tempo em que ele estará em sua garagem. O seu orçamento doméstico vai sofrer com a compra, mas quanto? Você sabe fazer essa análise?

Impostos, taxas, multas, estacionamento, lavagem, revisões, manutenção, pneus, algumas despesas são relativamente óbvias e você até se lembra delas. Mas a depreciação e o custo de oportunidade, por exemplo, quase nunca aparecem na conta antes de fechar negócio.

A depreciação é quanto o carro vai perder de valor ao longo do tempo, e isso é importante porque apesar de ter usufruído do bem, você terá perda real de patrimônio líquido com o decorrer dos anos. Um veículo que se deprecia menos é essencial para um bom planejamento financeiro.

O custo de oportunidade representa quanto você poderia ganhar se investisse o valor da compra do carro (valor total à vista ou entrada) ou a diferença entre um e outro modelo. Se os preços dos carros no Brasil são salgados e os juros do financiamento são altos, essa análise fica ainda mais importante.

Quando você coloca despesas estimadas, depreciação e custo de oportunidade juntos você tem o custo total de propriedade do carro, e isso é muito mais importante que custo-benefício. Quem realmente pensa nisso quando vai comprar ou trocar de carro?

Como comprar o carro ideal? O Código dos Carros ajuda você (clique aqui)

Preço dos carros no Brasil: evite as armadilhas clássicas

Além de considerar outros fatores antes de comprar o carro, é fundamental também prestar atenção nas armadilhas clássicas usadas para convencer você de que está fazendo um bom negócio. Dentre elas, as principais são:

  • Taxa zero. As famosas “parcelas iguais, sem juros” são atraentes e se tornam um ótimo argumento de vendas, mas são na verdade uma forma de camuflar custos. Em matemática financeira, nada pode custar a mesma coisa hoje e daqui 12, 24 ou 36 meses (e a inflação, por exemplo?). Juro zero não existe. O ideal é encontrar um preço à vista melhor que o “entrada mais parcelas iguais”ou um financiamento com juros mais interessantes;
  • Troca com troco ou o seu carro como entrada. Isso não é necessariamente uma armadilha, mas costuma ser ruim para quem está colocando o carro na troca porque o valor pago costuma ser muito abaixo do preço médio de venda (esqueça a tabela, é importante frisar). A depreciação já terá feito um “estrago” considerável, vender muito mais baixo que o possível pode tornar o negócio bastante pior. O ideal é fazer a troca com planejamento, para isso anunciando o carro com paciência e vendendo com calma.

Leia também: Obsolescência programada: só o que é novo é bom? Cuidado!

Conclusão

Comprar ou trocar de carro geralmente começa como um sonho, mas em muitos casos termina como um pesado financeiro. Como existe um apego emocional grande (carro é sinônimo de conquista e status), muitas famílias colocam o orçamento em perigo para manter na garagem sua compra.

Cuidado com a tentação de justificar sua compra com argumentos imaginários e que só fazem sentido para você. Isso até pode não fazer diferença no caso de pessoas com renda elevada e mais patrimônio, mas detona as finanças de quem quer cumprir objetivos e praticar a educação financeira com mais inteligência.

Não acredite na história do custo-benefício sem realmente analisar suas necessidades e as características dos carros com muito cuidado. Os preços dos carros no Brasil são o que são também porque pouquíssimos consumidores analisam o custo total de propriedade antes da aquisição. Em muitos casos, um bom carro usado é uma saída muito melhor.

Foto: Pexels.

—— Este artigo foi escrito por Conrado Navarro. Este artigo apareceu originalmente no site Dinheirama.A reprodução deste texto só pode ser realizada mediante expressa autorização de seu autor. Para falar conosco, use nosso formulário de contato. Siga-nos no Twitter: @Dinheirama

Por Dinheirama
https://dinheirama.com/preco-dos-carros-brasil-custo-beneficio/

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *